terça-feira, 1 de dezembro de 2009

Botânica das Lágrimas

Temos o maior prazer em comunicar que o último livro do nosso estimado associado Pedro Foyos, “Botânica das Lágrimas” (Editorial Hespéria), já está disponível nas principais livrarias.

Este novo romance poderá suscitar na comunidade da LAJB especial interesse na medida em que toda a acção decorre precisamente no nosso Jardim Botânico (designado no enredo por Jardim da Sétima Colina). Embora se trate de um livro de ficção, protagonizado por crianças (mas para adultos), a história do próprio Jardim insinua-se no decurso de uma narrativa que procura ainda prestar homenagem a vultos portugueses da botânica.

E por duas vezes é citado no livro, muito gratamente, a Liga dos Amigos do Jardim Botânico. Muito obrigado Pedro Foyos.

Aqui fica uma sugestão da LAJB para um presente de Natal.

FOTO: Busto de Bernardino Gomes (1768-1823) no Arboreto

7 comentários:

Jose Santos disse...

Tem uma capa tão feia!...

Adelina Gomes disse...

Acabo de ler no Jornal de Letras de hoje uma crítica entusiástica a este livro, assinada por um grande escritor, Miguel Real. Nunca li uma crítica tão lisonjeira. Estou com muita curiosidade em ler este livro, para mais decorrendo toda a acção, como revela Miguel Real, no nosso JB. A capa é belíssima, pode ver-se na reprodução do jornal que é um rosto de menino em grande sofrimento.

Anónimo disse...

O livro pode ser muito bom mas a capa é de facto muito feia! Sabemos bem que não se devem julgar os livros pela capa, mas o grafismo, as cores e a imagem deste é mesmo má.

P. Teles Xavier disse...

Estou estupefacto!Li o romance do Pedro Foyos há cerca de um mês, é um livro lindíssimo, de uma profundidade extraordinária, emociona qualquer leitor sensível ao tema botânico (porque de facto é também uma obra botânica)e, entretanto, o que se discute em exclusivo neste blogue é a capa! Espantoso!Será que ninguém tem curiosidade em saber o que está depois da capa? Ninguém se interessa em saber que toda a acção do livro se passa no nosso Jardim, que até se podia fazer uma visita de estudo com base na sequência do enredo?
Já agora, direi que até gosto da capa. Mas para a entender bem talvez seja necessário ler o livro. Claro, demora um bocado mais de tempo...

Anónimo disse...

O meu espaço não é este. Sou amigo de outro JB, o da Ajuda. O conselho que posso dar ao Pedro Foyos é o de escolher, para palco do seu próximo livro, o Jardim da Ajuda. Verá que é muito mais estimulante. O Jardim e... as pessoas!
Aproveito para felicitar o Pedro Foyos, o livro é maravilhoso!

Jose Santos disse...

Caro P. Teles Xavier,
Eu não disse 'não vou ler o livro porque tem uma capa feia'. Comentei o facto da capa ser feia porque de facto a acho feia. Não é atractiva, não capta a atenção. Quando se escreve um livro ou o escrevemos para nós, ou para atrair o público. Se o objectivo é ser lido pelo grande público, essa não é a capa certa para chamar a atenção.

Esta é a minha opinião, que é tão valida como qualquer outra.

Quando ao Sr. Anónimo... não consegue ser amigo de vários jardins? Para mim, basta ser jardim e ter plantas para me ter como amigo.

Anónimo disse...

Já agora gostaria de ver essa tão discutida capa!
Os sócios da LAJB, tão ausentes deste blogue, talvez pudessem pronunciar-se.

Manuel Ferreira (Almada)